Dilma confirma que fará substituições em ministérios

Em viagem ao Peru, presidente indicou que não vai trocar ministros por secretários-executivos

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

11 de novembro de 2013 | 21h49

A presidente Dilma Rousseff sinalizou nesta segunda-feira em Lima, Peru, que na reforma ministerial que deverá fazer em janeiro não irá apenas substituir os atuais ministros por secretários-executivos.

Ao ser indagada se essa seria a linha da reforma, respondeu rapidamente: "Não, não. Eu vou fazer substituições". A presidente, porém, não quis dar maiores explicações sobre quais seriam as mudanças. Justificou que já tinha dado esta informação. Ela confirmou também que a reforma ministerial é algo "muito provável" de ocorrer em janeiro.

Dilma fez as breves declarações em breve conversa com a imprensa, na qual evitou comentar sobre assuntos internos do Brasil. O diálogo ocorreu após a assinatura de acordos comerciais entre Brasil e Peru.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilmareforma ministerial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.