Dilma classifica como 'lamentáveis' os atentados ocorridos contra policiais em São Paulo

Candidata aproveitou o tema para elogiar a política de segurança pública integrada do Rio de Janeiro

Alessandra Saraiva, da Agência Estado

02 de agosto de 2010 | 17h15

RIO - A candidata a presidencia da República, Dilma Rousseff, classificou como "lamentável" os atentados ocorridos contra os policiais da Rota em São Paulo no último final de semana. Ela preferiu não tecer comentários sobre os possíveis autores do ataque, apenas se limitou a lembrar que os jornais aventam a hipótese de autoria da organizção criminosa PCC.

 

A candidata aproveitou o tema para elogiar a política de segurança pública integrada do Rio de Janeiro. Ela comentou que o governador do estado, Sérgio Cabral, está conseguindo resultados eficazes com a instalação das chamadas Unidades de Policias Pacificadores (UPPs) em comunidades carentes no estado alvos de operações de tráfico de drogas. Na análise de Dilma, a postura de Cabral combina dois tipos diferentes de ações: uma de função policial e a outra de cunho social.

 

Dilma esteve hoje no Comite Olímpico Brasileiro (COB) para assistir a apresentação do Rio como sede dos jogos olípicos de 2016. A apresentação marcada para meio-dia iniciou com atraso de duas horas e teve a presença do prefeito do Rio, Eduardo Paes, além do proprio Cabral. Dilma falou de seus planos de incentivo ao esporte para uma platéia de cerca de 200 pessoas entre políticos, como o senador Marcelo Crivella (PRB), e o ex-prefeito de Nova Iguaçu, Lindberg Farias, e esportistas como o ex-jogadores de vólei, Carlão e Bernardinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.