Dilma: avião deixou de ser transporte apenas da elite

A presidente Dilma Rousseff disse neste domingo, no Rio de Janeiro, que o avião deixou de ser um meio de transporte apenas da elite, e que os aeroportos do País se transformaram em grandes rodoviárias, no sentido de que uma fatia maior da população passou a ter acesso ao transporte aéreo.

DANIELA AMORIM, LUCIANA NUNES LEAL, FELIPE WERNECK E TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

01 Junho 2014 | 12h09

Dilma discursou durante a inauguração da BRT Transcarioca, via exclusiva de ônibus entre o Aeroporto Internacional do Galeão e a Barra da Tijuca, na zona oeste da cidade. Mais cedo, a presidente participou da inauguração do terminal 2 do Galeão, que deve praticamente dobrar a capacidade de transporte de passageiros, segundo Dilma.

"E aí vocês podiam me dizer: aeroporto não é igual à Transcarioca, aeroporto é transporte de elite. E aí eu vou dizer para vocês: era transporte de elite", declarou ela. Dilma lembrou que a aviação no Brasil já chegou ao patamar de 113 milhões de passageiros ao ano.

"E hoje todos aqueles que querem viajar podem viajar (de avião). E muitas vezes são pessoas que jamais tiveram acesso ao aeroporto. De fato, acusam a gente de ter transformado aeroporto em uma grande rodoviária. De fato, transformamos em uma grande rodoviária, porque não tem mal

algum em rodoviária. Mas transformamos em aeroporto de qualidade", defendeu Dilma.

Agora, a presidente Dilma irá almoçar com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), e o prefeito da cidade, Eduardo Paes (PMDB), na Gávea Pequena. Na pauta, estarão os palanques no Rio de Janeiro para as próximas eleições de outubro e as alianças a serem formadas.

O temor do governo é que o PMDB e o PSDB façam uma aliança com o DEM do ex-prefeito para reforçar a chapa à reeleição de Pezão e o palanque no Estado do senador Aécio Neves (PSDB-MG), candidato a presidente, com o lançamento do movimento "Aezão". O Palácio do Planalto trabalha para evitar essa aliança.

Estava prevista para a tarde deste domingo, a participação da presidente em cerimônia na estrada do Aterro do Leme, em Santa Cruz, para entrega de 1.340 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida, mas o evento foi cancelado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.