Dilma avalia que País superou pobreza extrema

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira que em março, o governo ''completou um ciclo'' ao conseguir retirar 22 milhões de brasileiros da extrema pobreza. "Completamos o ciclo de superar a pobreza extrema, com a decisão de estender para todo o cadastro do Bolsa Família o pagamento do benefício de R$ 70 por pessoa".

CARLA ARAÚJO E RICARDO CARVALHO, Agência Estado

12 Abril 2013 | 12h18

Dilma ponderou haver dois caminhos para superar a pobreza no Brasil: renda e educação. Citando o lema que adotou para seu governo, "País rico é país sem miséria", Dilma afirmou que o Brasil "só será rico se superar a pobreza".

"A gente tem dois caminhos para superar a pobreza: um é a renda, dar acesso ao emprego, garantir um salário. O outro é educação, educação e mais educação", afirmou Dilma. A presidente deu ênfase para o campo da educação. Segundo ela, é importante que no Brasil haja investimentos em todos os ciclos de ensino.

"Para as (crianças) menores, sabemos que toda a literatura técnica demonstra que quanto mais cedo ela é estimulada, mais é o seu desenvolvimento. Por isso, é importante construir creches porque se ataca a desigualdade", disse Dilma.

As declarações foram dadas em cerimônia de repactuação do Programa Brasil sem Miséria com o Rio Grande do Sul. O evento também celebra a formatura de alunos de cursos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). No evento, também estão presentes a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, e o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT).

Mais conteúdo sobre:
Dilma Brasil Sem Miséria ciclo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.