Dilma anuncia reforma tributária 'fracionada'

Além de discutir tramitação da proposta no Congresso, presidente promete honrar pagamentos de obras do PAC

Tânia Monteiro, de O Estado de S.Paulo,

24 de março de 2011 | 22h48

BRASÍLIA - Na primeira reunião do conselho político, com a presença de lideres de 17 partidos da base aliada, a presidente Dilma Rousseff afirmou que vai encaminhar ao Congresso propostas "fatiadas" referentes à reforma tributária, lembrando que as duas tentativas anteriores, no governo passado, foram em vão. Mas ela não citou qual seria o primeiro tema que gostaria de ver aprovado.

Segundo avaliação de Dilma, relatada pelos parlamentares, uma "reforma tributaria fracionada" será "mais fácil de aprovar" e "mais fácil de discutir".

Na reunião, Dilma assegurou ainda aos parlamentares que os restos a pagar referentes a obras já em andamento e de grande interesse do governo, como as incluídas no PAC, serão honrados pelo governo e a definição de quais serão elas será anunciada em até duas semanas.

A presidente Dilma, segundo o líder do PDT, deputado Giovanni Queiroz (PA), disse que "não cometeria o equívoco"de paralisar obras em andamento, não pagando os restos a pagar" porque isso representaria "enormes prejuízos ao país". De acordo com a presidente, conforme informou o deputado, uma "avaliação criteriosa" está sendo feita, avaliando "obra por obra" para que as importantes não sejam interrompidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.