Dilma anuncia monitoramento on-line de todo o governo

Anúncio foi feito na primeira reunião ministerial do ano, com a presença de 36 dos seus 38 ministros

Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2012 | 21h05

Na primeira reunião ministerial do ano, com a presença de 36 dos seus 38 ministros, a presidente Dilma Rousseff anunciou a criação de um sistema de monitoramento "on-line" de todo o governo para que a população tenha acesso às informações sobre suas ações, em tempo real. Os ministros têm até o meio do ano para apresentar sistemas que permitam o acompanhamento das ações de suas pastas.

Em sua fala, a presidente Dilma disse que este monitoramento faz parte de "um projeto revolucionário, progressista e indispensável para a verdadeira reforma do estado". Explicou, no entanto, que essa reforma não será feita "através da demissão de servidores ou da perda de direitos previdenciários, mas através da gestão de um Estado mais profissional e meritocrático".


 

As informações foram prestadas pelo novo porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann. Segundo ele, o objetivo de Dilma é fazer com que "o Estado preste serviços melhores para a população, com melhor gestão para o serviço público". Ele lembrou que as antigas classes D e E, que viraram classe C, continuam usando os serviços públicos e elas exigem mais dos serviços públicos.

Mais conteúdo sobre:
Dilmareuniãogestão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.