Dilma afirma em texto que seleção está acima da política

Segundo a presidente, o futebol representa a nacionalidade do brasileiro, que ama e confia no Brasil 'ontem, hoje e sempre'

ANDRÉ MAGNABOSCO, O Estado de S. Paulo

15 Junho 2014 | 13h04

A presidente Dilma Rousseff divulgou neste domingo, 15, um artigo no qual afirma que a seleção de futebol representa a nacionalidade do brasileiro e está acima da política. Relembrando a disputa da Copa do Mundo de 1970 no México, quando o Brasil conquistou o tricampeonato mundial, a presidente destacou que o momento atual não tem qualquer paralelo com a situação política vivida naquela oportunidade, quando o país era comandando pelo regime militar.

"Naquela época, havia segmentos que diziam: ''Se você torcer pelo Brasil, você estará fortalecendo a ditadura''. Isso era uma sandice. Para mim, esse dilema nunca existiu", destaca o texto publicado no Blog do Planalto. "A seleção brasileira representa a nossa nacionalidade. Está acima de governos, de partidos e de interesses de qualquer grupo", afirma a presidente em outro trecho.

Dilma lembra que em 1970, ano em que foi presa, muitas pessoas que eram de oposição ao regime militar se mostraram inicialmente contrários à torcida pelo Brasil, uma vez que o apoio à seleção poderia fortalecer a ditadura. Com o passar do tempo, contudo, as pessoas que estavam na cadeia e também fora dela passaram a torcer "de forma apaixonada" pela seleção nacional.

"Vivíamos sob uma ditadura. Não havia direito de manifestação, direito de organização, direito à divergência. Havia tortura, perseguição e repressão. Mas essa nunca foi a questão. Eu e as minhas companheiras de cela nunca tivemos dúvidas e todas torcemos pelo Brasil, porque o futebol está acima da política", salienta a presidente. Segundo ela, o brasileiro ama e confia na seleção "ontem, hoje e sempre".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.