Dilma afaga setor do agronegócio em Mato Grosso

Pela primeira vez, presidente participa de abertura de evento ligado a ruralistas em região tradicionalmente contrária ao PT

Rafael Moraes Moura, enviado especial

11 de fevereiro de 2014 | 10h08

Lucas do Rio Verde - A presidente Dilma Rousseff viaja nesta terça-feira a Lucas do Rio Verde (MT) para a abertura oficial da colheita da safra brasileira de grãos 2013-2014 e o início do plantio da segunda safra. É a primeira vez que Dilma participa do evento de abertura oficial da colheita desde que assumiu a Presidência da República, informaram os organizadores do evento.

A viagem a Lucas do Rio Verde é um afago da presidente ao setor do agronegócio, tradicionalmente refratário ao Partido dos Trabalhadores. Antes de participar da cerimônia, prevista para esta manhã, na Fundação Rio Verde, Dilma deverá se reunir a portas fechadas com empresários do agronegócio para ouvir as principais queixas do setor e falar das ações tomadas pelo Palácio do Planalto para beneficiar o setor.

Os organizadores estimam que cerca de 2 mil pessoas prestigiem o evento, que ocorrerá em uma região agrária, distante do centro da cidade. Segundo o Ministério da Agricultura, Lucas do Rio Verde é responsável por 1,5% da colheita de toda a produção nacional de grãos. Soja, milho e algodão são os principais cultivos na região.

Foco de tensão entre o governo e a bancada ruralista, a PEC 215 deverá ser uma das principais bandeiras levantadas pelo setor nestas eleições, substituindo a discussão que se formou na campanha presidencial anterior, em 2010, em torno do Código Florestal.

O governo Dilma Rousseff é contra a aprovação da PEC, que dá ao Congresso Nacional a palavra final sobre a demarcação de terras.

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2014dilmaagronegócio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.