Dilma adota título de 'mãe do PAC', mas nega candidatura

Ministra admite título dado por Lula mas reitera que não será sucessora do presidente em 2010

Gerusa Marques, da AE

11 de março de 2008 | 14h08

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, negou mais uma vez que seja candidata à Presidência da República, em 2010, mas adotou o título de "mãe do Programa de Aceleração do Crescimento ( PAC) atribuído a ela pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na semana passada. Segundo a ministra, esse título simboliza a coordenação dela do programa.  Veja também:Ouça o discurso de Lula Lula chega a morros no Rio para anunciar PAC de R$ 1 bi Veja quais são as obras do PAC nos morros do Rio   Veja o balanço do PAC   "Já falei muitas vezes que não sou candidata e vou reiterar isso", disse a ministra, depois de participar da cerimônia em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, no Congresso Nacional. Durante a cerimônia, o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN)disse que as mulheres na política estão indo muito longe.  "Eu agradeço a brincadeira do senador Garibaldi. É o que eu posso fazer", resumiu a ministra, ai deixar a cerimônia. Questionada sobre o pequeno número de mulheres, ainda, na política, Dilma argumentou que isso é resultado de um longo período de discriminação.  "Acredito que a presença das mulheres, na sociedade, no Brasil, hoje, justifica uma maior representação", defendeu. Para a ministra, as mulheres tem um papel fundamental, tanto na sociedade quanto na política.  Para Dilma, a responsabilidade de um programa é sempre da sua coordenação. "Tanto nos momentos difíceis, quando diziam que o PAC era uma pirotecnia, quanto nos momentos bons do PAC, quando as obras saem, a responsabilidade é da coordenação", disse Dilma, depois de participar de cerimônia no Congresso Nacional, em homenagem às mulheres. Nesse sentido, o presidente foi muito feliz. Para o melhor ou para o pior, eu sou a mãe do PAC", admitiu.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaEleições 2010PAC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.