Dilma adota discurso político em visita ao berço do PT

Em São Bernardo do Campo, presidente anuncia R$ 2,1 bilhões de investimentos para mobilidade urbana e infraestrutura no ABC paulista

Gustavo Porto e Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

19 de agosto de 2013 | 15h00

SÃO BERNARDO DO CAMPO - Mesmo que de forma discreta, a presidente Dilma Rousseff adotou um tom político em seu discurso durante anúncio de obras de infraestrutura, mobilidade e moradias no ABC paulista no valor de R$ 2,1 bilhões, nesta segunda-feira, 19, em São Bernardo do Campo (SP).

Inicialmente, Dilma lembrou que a cidade é o berço político do PT e da Central Única dos Trabalhadores (CUT), braço sindical do partido. “São Bernardo é uma cidade especial para todos os brasileiros e brasileiras, diante do simbolismo que ela representa pela luta pelas Diretas Já e pela redemocratização do País. Aqui nasceram as lutas pelos direitos sociais e direitos dos trabalhadores”, disse a presidente, acrescentando que São Bernardo do Campo completa 460 anos nesta terça-feira, 20, e a CUT chega aos 30 anos no dia 28 deste mês.

Dilma lembrou que esteve em setembro de 2010 na campanha para presidente na cidade e que firmara um compromisso com os trabalhadores de não descuidar dos interesses. “O compromisso de lutar pelos que mais precisam, lutar e honrar as mulheres pelo fato de ser a primeira presidente, e pelo povo do País, principalmente o mais pobre e trabalhadores”, disse.

Dilma citou várias vezes o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que mora na cidade, mas que, como sempre faz, não a acompanha em eventos públicos, somente os políticos. A presidente aproveitou o evento para agradar prefeitos do interior de São Paulo, onde o PSDB e o governador Geraldo Alckmin têm forte influência política. Dilma entregou 100 retroescavadeiras aos prefeitos e fez questão de conversar e ser fotografada ao lado de cada um deles.

Por fim, Dilma voltou a elogiar o Congresso pela aprovação, na semana passada, do destino de 75% dos royalties do petróleo advindo do Pré-Sal para a Educação. Os elogios ocorrem na semana em que próprio Congresso irá avaliar uma série de vetos da presidente que trancam a pauta de votações.

Investimento. Dos R$ 2,1 bilhões em investimentos que governo federal anunciou nesta segunda-feira para obras no ABC paulista, R$ 793 milhões são para mobilidade urbana, R$ 644 milhões para a construção de 8,5 mil unidades do Minha Casa Minha Vida, R$ 542 milhões para obras de infraestrutura e outros R$ 104 milhões para a contenção de encostas.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.