Dilma: acusação de Serra sobre dossiê é 'desespero'

A candidata à Presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff, comentou, em Salvador, as acusações feitas pelo adversário José Serra (PSDB) de pessoas ligadas a ela serem responsáveis pelo vazamento de dados fiscais de quatro tucanos, que fariam parte de um suposto dossiê. "Uma acusação sistemática que ele tem feito sem provas, o que demonstra desespero", afirmou.

ELIANA LIMA, Agência Estado

26 de agosto de 2010 | 19h16

"Não é possível que se utilizem novamente de um expediente, sem provas, para fazer factoides e acessar minha campanha." A candidata anunciou que o PT entrou com duas ações contra o tucano. "Nós consideramos que é uma calúnia feita contra nós, que Serra vem fazendo sistematicamente", disse a petista.

Dilma pediu ainda providencias à Polícia Federal (PF) para que investigue o vazamento dessas informações. "Se eram sigilosas, como é que apareceram nos jornais? Toda essa história nos causa muita estranheza. Quando os dados da Petrobras vazaram, no passado, o PT não acusou o PSDB de ter promovido vazamento. Nós podíamos ter feito isso, mas nós não somos desse tipo."

Sobre a pesquisa Datafolha, que a deixou 20 pontos porcentuais à frente de Serra, Dilma disse ter como política não comentar. "Ficamos felizes, mas pesquisa não ganha eleição. É como jogo de futebol, o que vale é bola na rede. Na eleição o que vale é, no dia 3, voto na urna."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.