Dilma acusa Serra por ataques 'infundados' na internet

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, se exaltou contra seu adversário José Serra (PSDB), hoje, durante uma entrevista coletiva em Brasília. Sem mencionar o nome do tucano, ela sugeriu que ele seria responsável pela onda de versões "infundadas" que a atingem na internet, afirmando, por exemplo, que ela seria favorável ao aborto. "Meu adversário utiliza métodos agressivos e infundados contra mim. Antes havia dez candidatos nessa campanha, agora só tem dois. Agora os boatos vão ter de ter uma origem", disparou.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

08 de outubro de 2010 | 19h02

Dilma chamou de "métodos agressivos e infundados" a estratégia utilizada no programa eleitoral do tucano, que foi ao ar na tarde de hoje, de compará-la ao ex-presidente Fernando Collor (PTB). Diante de um retrato de Collor com a faixa presidencial, o locutor afirma que aquela foi a última vez que o brasileiro "elegeu um desconhecido" para a Presidência.

Uma das táticas de Serra neste segundo turno será aprofundar a comparação entre a biografia dele, de político experiente, com a de Dilma, que nunca havia disputado uma eleição. Ao comparar Dilma a Collor, o programa tucano sugere que o eleitor errou ao votar em um desconhecido na eleição de 1989.

Alvo de denúncias de corrupção, Collor sofreu impeachment e não concluiu o mandato. Depois da imagem de Collor, na sequência, surgem retratos dos ex-presidentes Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva e, por último, de Serra. Todos são apontados no programa como políticos confiáveis, de biografias amplamente conhecidas pelo eleitor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.