Diferença patrimonial também afeta distorção entre raças

Reverter a concentração de cadeiras ocupadas por brancos na Câmara dos Deputados é uma tarefa difícil, para não dizer impossível. Isso porque os candidatos brancos são bem mais ricos que os postulantes de outras raças - seu patrimônio declarado à Justiça eleitoral é 75% maior que o dos pardos e mais de 3 vezes o dos negros. E, como há correlação entre o patrimônio dos candidatos e sua chance de sucesso nas eleições, é razoável esperar que mais brancos vão continuar se elegendo enquanto essa diferença patrimonial persistir.

Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2014 | 03h02

A comparação do patrimônio foi feita pelo Estadão Dados com base na mediana do valor total declarado por todos os candidatos a deputado federal - ou seja, comparando o valor correspondente ao político que está bem na metade do ranking de mais ricos de cada raça.

A mediana é melhor do que a média nesse caso porque o patrimônio dos candidatos varia bastante. Assim, um candidato muito rico de uma determinada raça pode distorcer o patrimônio médio de todos os outros por causa do tamanho relativo da sua fortuna.

Diferenças. Assim, o valor mediano do patrimônio de um candidato branco é de R$ 300 mil, ante R$ 172 mil de um pardo e apenas R$ 90 mil de um negro. A chance de um político de cada uma dessas raças ser eleito aumenta de acordo com seu patrimônio, o que explica porque os deputados eleitos são, em média, mais de duas vezes mais ricos que o total dos candidatos.

A proporção da diferença do patrimônio entre os candidatos de raças distintas se mantém entre aqueles que foram eleitos. Os deputados brancos que ocuparão assento na Câmara federal no ano que vem têm patrimônio mediano de R$ 1,5 milhão. Já os pardos, de R$ 780 mil. Os negros declararam ter bens somados no valor de R$ 519 mil, também na mediana.

Se a proporção é a mesma entre candidatos e eleitos, isso significa que a influência da própria riqueza conta mais para um negro ser eleito que para um branco - um negro que ganhou a eleição é, na mediana, quase 6 vezes mais rico que os candidatos dessa mesma cor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.