Dias: permanência na pasta do Trabalho dependerá do PDT

Questionado sobre a intenção de continuar no comando do Ministério do Trabalho a partir de 2015, o atual titular da pasta, Manoel Dias, disse nesta quarta-feira, 12, que essa será uma decisão do PDT, partido aliado ao governo do qual ele é secretário-geral. A cúpula do PDT está reunida em Brasília nesta tarde para discutir a atuação que o partido terá no segundo mandato da presidente Dilma.

NIVALDO SOUZA, Estadão Conteúdo

12 de novembro de 2014 | 15h09

Manoel Dias confirmou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que colocará o cargo à disposição da presidente Dilma Rousseff no próxima terça-feira, dia 18 de novembro. Segundo ele, essa decisão faz parte de uma conversa com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, na qual ficou acertado que Dilma teria à disposição os ministérios para composição do novo governo, em janeiro. "Os cargos são da presidente, que tem o direito de definir os novos ministérios do seu governo", disse Manoel Dias.

Tudo o que sabemos sobre:
Manoel DiasMinistério do TrabalhoPDT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.