Dias: para Lula, oposição 'não sabe o que quer'

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não poupou críticas à oposição durante reunião hoje com a bancada do PDT no Senado. "A oposição não sabe o que quer e está transformando um banco de dados em dossiê", disse Lula, segundo relato do senador Osmar Dias (PDT-AM). Ao fazer queixas ao comportamento do PSDB e DEM, o presidente se referia à iniciativa dos dois partidos de criar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) exclusiva no Senado para investigar gastos com cartões corporativos e reforçou a versão da base aliada, para quem o suposto dossiê teria sido montado fora do Planalto.Na conversa, Lula explicou que a Polícia Federal não poderá investigar a montagem do banco de dados, como defende a oposição. "Seria investigar um servidor público, que está cumprindo com suas obrigações", continuou o presidente. Osmar Dias disse que Lula reafirmou também a posição que vem sendo defendida pelos parlamentares aliados, segundo a qual, por questão de segurança, os gastos da Presidência da República são sigilosos.Para justificar a montagem do banco de dados, o presidente disse ter sido feito para controle do governo e da própria CPI dos cartões corporativos. Ele lembrou que os dados abrangem todos os ministérios e citou que os gastos do ex-ministro da Fazenda Pedro Malan estão sendo coletados, como também do atual titular da pasta, ministro Guido Mantega.O requerimento de criação da CPI será lido hoje no plenário. Pela correlação de forças no Senado, a CPI continuará sendo dominada pela base aliada e a oposição não terá condições de aprofundar as investigações, a exemplo do que acontece na CPI que apura irregularidades nas ONGs. A CPI dos cartões corporativos será integrada por 11 senadores: a base aliada deve ter 8 senadores, a oposição 3, no caso de o PDT ficar alinhado com o Planalto. Desse modo, a conversa com o PDT foi considerada importante e os senadores saíram satisfeitos do encontro com Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.