Diante de Dilma e Serra, Alencar defende governo Lula

Para ele, se perguntarem ao povo qual o desejo atual, a resposta seria: 'A continuidade desse governo sério, democrático e desenvolvimentista'

GUSTAVO PORTO, ENVIADO ESPECIAL a UBERABA (MG) - Agência Estado

03 Maio 2010 | 13h25

Na presença dos pré-candidatos à Presidência pelo PT, Dilma Rousseff, e PSDB, José Serra, o vice-presidente José Alencar defendeu a continuidade do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Durante a abertura da ExpoZebu, na cidade mineira de Uberaba, Alencar elogiou várias vezes Lula. Ele disse que, se perguntarem ao povo qual o desejo atual, a resposta seria: "A continuidade desse governo sério, democrático e desenvolvimentista".

 

Para Alencar, o governo Lula é "um colosso". "O Brasil não deseja prescindir disso", afirmou. No entanto, o vice-presidente não citou o nome de Dilma, que acompanhava o evento ao lado do ex-governador paulista José Serra, seu adversário político nessas eleições.

 

Durante o discurso, o vice-presidente disse que assinou, ao chegar ao evento, um documento contra as invasões de terra no País. "Fora da lei não há salvação", disse Alencar citando, segundo ele, Rui Barbosa. De acordo com Alencar, o trabalho de Lula em relação às ocupações de terra foi "absolutamente intransigente".

 

Bem humorado, como habitual, Alencar enalteceu as riquezas do País e as pesquisas agrícola e pecuária. "Provavelmente não há outro País no mundo que possua terra, água, sol, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e a ABCZ (Associação Brasileira dos Criadores de Zebu)." Alencar lembrou ainda que, como criador de gado zebu, há muitos anos recebe as orientações da ABCZ.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.