Diagnóstico do câncer infantil é demorado no Brasil

De 11 a 35 semanas. Esse é o tempo que pode demorar o diagnóstico de câncer em crianças no País. Um período espantoso quando comparado aos índices dos Estados Unidos e Inglaterra: entre 2 e 13 semanas. Uma pesquisa inédita do Hospital do Câncer retrata o quanto o diagnóstico da doença entre crianças é tardio. Os números correspondem ao período entre 1975 e 1990. De lá para cá, garante a coordenadora da pesquisa, a oncologista Beatriz Camargo, houve uma melhora nesse quadro, mas não suficiente. "Ainda é pouco diante do que seria adequado." Quanto mais cedo a doença for diagnosticada, maiores as chances de cura. Leia no Estado

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.