Dia Gay reúne 15 mil em parque de diversão

O parque de diversão Hopi Hari, em Vinhedo, no interior paulista ficou totalmente colorido neste sábado para receber os cerca de 15 mil homossexuais para a 4ª edição do ?Gay Day? (O Dia Gay). O que se viu foi a alegria de gays, lésbicas, bissexuais e Transgêneros (GLBT) e também da minoria heterossexual que esteve presente.Quando o parque abriu as portas, às 11h, o designer performático Aécio Correia, de 23 anos, anunciava a sua chegada na pele da drag queen Maria Quitéira. ?Vim do Mato Grosso do Sul só para acompanhar a semana gay na capital paulista. Pena que isso acontece só uma vez por ano.?Viajar quilômetros para ir as festividades do Orgulho Nacional Gay não foi um privilégio só da drag. O professor de inglês cearense Félix Aragão, de 22 anos, saiu de Fortaleza e chegou a São Paulo na quinta-feira. ?O nordestino é conhecido como o cabra macho. Por isso eu acredito que o preconceito lá seja ainda maior. Essas comemorações me deixam mostrar, sem nenhum receio, a minha opção sexual.?O parque também recebeu as desavisadas famílias e grupos de adolescentes (heterossexuais), que ficaram surpresos com anúncio do Gay Day. ?Olhei para a fila e logo percebi que tinha algo de estranho. Depois eu soube que era o dia do gay. Adorei a presença deles?, disse a universitária mineira Juliana Libânio Bittencourt, de 24 anos.A mesma felicidade não teve a amiga de Juliana, a estudante Nicole Carrasa, de 22 anos. Ela comentou que estava à procura de um namorado e depois de ver os homossexuais ficou decepcionada. ?Precisava ser justamente hoje o dia gay? Eles bem que poderiam promover o dia do macho.?Se alguns heterossexuais estavam felizes ao lado dos gays, a mesma aceitação não tiveram dois casais que compraram ingressos antecipados e sentiram-se incomodados. A administração do parque entregou um novo convite para que retornassem um outro dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.