DF anuncia cancelamento de contratação de táxi-aéreo

O governo do Distrito Federal anunciou que a licitação para contratação de serviço de táxi-aéreo foi cancelada. O pregão foi lançado nesta segunda-feira, 11, sob a proposta de atender o governador Agnelo Queiroz (PT) com um jatinho em viagens nacionais e internacionais. O gasto estava estimado em R$ 1,371 milhão por ano. Para justificar a contratação, o edital alegava que "a extensão territorial do nosso País" tornava necessário um meio de transporte "ágil e seguro".

AYR ALISKI, Agência Estado

12 de novembro de 2013 | 13h49

Nesta terça-feira, 12, o governo distrital emitiu nota anunciando que a licitação (Pregão Eletrônico 285/2013) foi cancelada por determinação de Agnelo. O texto desta terça-feira menciona ainda que o "governo do Distrito Federal manterá gestões no Departamento de Polícia Federal (DPF) para obter a doação em sistema de comodato de uma aeronave turbo-hélice, modelo King Air, que será destinada à captação de órgãos para transplante". O comunicado ressalta também que o pagamento do serviço de táxi-aéreo seria feito apenas por trabalhos utilizados e que seria usado, preferencialmente, para transporte de órgãos para transplante.

O edital cancelado previa que o avião deveria conduzir o governador do Distrito Federal em viagens nacionais e internacionais, além de oferecer, obrigatoriamente, uma sala vip no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília. O contrato incluía ainda serviço de alimentação. O edital justificava a necessidade de contratação do serviço por causa da "intensa e diversificada" agenda de Agnelo, "inclusive em municípios que não são atendidos pela aviação comercial regular".

Tudo o que sabemos sobre:
GDFAgnelojatinho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.