Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Dez mulheres que usaram Implanon estão grávidas

Dez mulheres que utilizam o anticoncepcional Implanon, fabricado pelo grupo químico holandês Akzo Nobel, ficaram grávidas. A indústria farmacêutica, contudo, apontou o uso incorreto de seu medicamento como a causa das gestações. O Implanon é um anticoncepcional do tamanho de um palito de fósforo que é implantado no corpo da mulher. Somente na Europa, são 125.000 pacientes que utilizam o método. A porta-voz da unidade Organon da Akzo Nobel, Corina Ramers, afirmou que os médicos dessas pacientes injetaram o contraceptivo de maneira incorreta."Examinamos o sangue de quase todas elas e em nenhuma das amostras havia traços do hormônio Implanon", disse. "Isso significa que não havia o hormônio no organismo delas, o que denota má administração da droga", sentenciou Corina.A porta-voz informou ainda que a Akzo Nobel não planeja tirar o remédio do mercado, já que não há nada de errado com ele. O analista Marc van der Geest, da Rabo Securities já advertiu, contudo, que o problema pode refletir negativamente nos resultados da indústria farmacêutica holandesa.A expectativa é que o Implanon atinja vendas de 25 milhões de euros (US$ 22,43 milhões) neste ano, ante os 15 milhões de euros registrados em 2000.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.