Evaristo Sá/AFP
Evaristo Sá/AFP

Dez bastidores do julgamento no TSE

O 'Estado' seleciona informações sobre a sessão histórica do Tribunal Superior Eleitoral

Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2017 | 17h33

Atualizado às 19h40 deste 6 de junho de 2017

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retoma nesta terça-feira, 6, o julgamento que poderá cassar a chapa que elegeu a ex-presidente Dilma Rousseff e seu vice, Michel Temer. O Estado selecionou dez informações sobre os bastidores do julgamento .  

1 - AO VIVO

O julgamento terá uma plateia de 200 pessoas. O critério de escolha de quem assistirá ao vivo a sessão, que começa às 19hs, será a ordem de chegada. Os lugares serão distribuídos 1h antes do início da sessão.

2 - ROTINA

Após reunião, a Polícia Militar e a Polícia Civil identificaram riscos de manifestações nas imediações. Por isso, isolaram o prédio e fecharam ruas no entorno. Todos que quiserem entrar precisam se identificar.

3 - JANTAR

O presidente Michel Temer não planejava assistir às primeiras duas horas do julgamento. Ele tinha confirmada presença em um jantar com empresários e autoridades no Sesi até o início desta noite. No entanto, cancelou a agenda para acompanhar a sessão no TSE. 

4 - TV

Quando voltar ao Palácio do Jaburu, o presidente poderá escolher entre a Globonews, TV Justiça ou assistir no canal do TSE no Youtube.

5 - MADRUGADA

O julgamento começa às 19hs e não tem hora para terminar. É comum que casos importantes se estendam até a madrugada. O recorde da casa é 1h.  

6 - GRIPE

O ministro Herman Benjamin, relator do processo, pegou uma forte gripe nos dias que antecederam o julgamento. Ainda não se recuperou totalmente, mas estará presente nesta terça no  plenário.

7 - RIFADA

A manutenção dos direitos políticos de Dilma Rousseff estará em jogo no julgamento, mas o PT não está muito preocupado. O partido avalia que o caminho mais rápido e viável para a saída de Temer e a realização de eleição direta é a cassação da chapa Dilma-Temer . Ao escolher esse caminho, a legenda rifa as perspectivas políticas da presidente cassada.

8 - APOSTA

O Palácio do Planalto acredita que, se o julgamento for “técnico”, Temer consegue uma vitória apertada por 4 a 3. Aliados do presidente apostam nos votos de Gilmar Mendes, Admar Gonzaga, Napoleão Maia Filho e Tarcísio Viera contra a cassação.

9 - PEDIDO DE VISTA

Se algum ministro pedir vista do processo para analisá-lo melhor o julgamento será suspenso. Não há previsão legal de prazo para a apresentação do voto-vista, mas a expectativa na Corte é de que, por causa da pressão da opinião pública, será difícil o eventual autor de pedido demorar mais de duas semanas.

10 - FATOR AMAZONAS

A cassação do governador do Amazonas, José Melo (PROS), e de seu vice, Henrique Oliveira (SD), no início deste mês, poderá balizar o julgamento da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer e já preocupa aliados do presidente. A dupla foi afastada imediatamente após a medida da corte eleitoral - antes da publicação do acórdão, uma síntese da decisão colegiada. Até então, políticos condenados no TSE ganhavam sobrevida no cargo até a finalização do acórdão, que não tem prazo para ser publicado e depende da transcrição das notas taquigráficas do processo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.