JOSÉ CRUZ/ABr
JOSÉ CRUZ/ABr

Detidos no Senado 10 estudantes que pediam 'Fora, Sarney'

Regimento Interno proíbe manifestações dentro do prédio; ação da Polícia Legislativa gerou tumulto

Carol Pires, da Agência Estado,

13 de agosto de 2009 | 19h20

Dez estudantes de um grupo que se intitula Coletivo Independente de Manifesto e Ativismo (Cima) conseguiram entrar no Senado nesta quinta-feira, 13, e se posicionarem em frente ao gabinete do presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP). No local, eles abriram folhas de papel ofício com a palavra de ordem "Fora, Sarney", escrita em vermelho.

 

Como o Regimento Interno do Senado proíbe manifestações dentro do prédio, os seguranças começaram a retirar à força os estudantes, que resistiram e foram detidos. Os jovens prestaram depoimento nas instalações da Polícia Legislativa, que funcionam na garagem do Senado.

 

Veja Também

linkNovos atos indicam que grupo de Agaciel operou após afastado

lista Veja os novos atos secretos do Senado

linkSite já soma 2 mil pedidos de emprego a Sarney

 

Em seu Twitter, o senador Cristóvam Buarque afirma estar há mais de duas horas com sete estudantes e dois menores de idade na delegacia do Senado.

 

Apesar de serem apenas dez estudantes, quando os agentes que os conduziam chegaram ao Salão Azul, houve um princípio de tumulto, pois o grupo misturou-se ao grande número de repórteres, fotógrafos, policiais legislativos e servidores.

 

Enquanto os manifestantes eram levados à Polícia Legislativa, um deles, Rodrigo Grassi, coordenador do Cima, gritava para os seguranças: "Aqui, ninguém tem medo de prisão! Vocês deviam prender esses senadores. Estão prendendo estudantes, igual na época da ditadura."

 

Na terça-feira, 11, os mesmos dez estudantes tentaram entrar no Senado carregando 12 caixas de pizza que simbolizavam o arquivamento de 11 denúncias contra Sarney e uma contra o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), no Conselho de Ética. A intenção deles era a de entregar as caixas ao presidente do Conselho de Ética, Paulo Duque (PMDB-RJ), mas foram impedidos de entrar no prédio.

Tudo o que sabemos sobre:
Senado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.