Destroços do helicóptero de Rolim vão para CTA

Os destroços do helicóptero que caiu no último domingo em uma chácara da localidade de Fortuna Guassú, zona rural de Pedro Juan Caballero (Paraguai), matando o empresário e presidente da TAM, Rolim Adolfo Amaro, de 58 anos, e a gerente comercial Patrícia dos Santos Silva, de 31 anos, seguiram nesta sexta-feira para o Centro Técnico de Aeronáutica (CTA), em São José dos Campos, a 100 quilômetros de São Paulo.O material que estava no Centro de Investigações e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos do Paraguai, em Assunção, será analisados por técnicos do CTA, que tentarão identificar a causa do acidente.O local do desastre foi isolado pela Polícia Nacional do Paraguai, e permanecerá nessa condição até a conclusão das investigações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.