Desmentida justificativa de Waldomiro para seu padrão de vida

O ex-diretor-geral da Fundação Parque de Alta Tecnologia de Petrópólis (Funpat) Jacques deBotton desmentiu o ex-presidente da Loterj Waldomiro Diniz na sessão de hoje da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Loterj. Ele negou que a Funpat pagasse a Waldomiro uma complementação salarial de R$ 8 mil - explicação de Waldomiro para o padrão de vida que mantinha quando presidia a entidade, apesar do salário oficial de apenas R$ 4,5 mil líquidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.