Desmatamento na Amazônia sobe 3,8%, diz Inpe

Dados se referem aos últimos 12 meses; número pode ser revisto pelo instituto.

Da BBC Brasil, BBC

28 de novembro de 2008 | 13h36

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) anunciou nesta sexta-feira em Brasília que o desmatamento na Amazônia aumentou 3,8% nos últimos 12 meses em relação ao mesmo período do ano anterior.De acordo com os dados desta sexta, a área total desmatada no período é de 11.968 quilômetros quadrados, contra 11.532 do período anterior. O levantamento sobre o desmatamento anual da floresta inclui dados coletados de julho de 2007 até agosto deste ano - agosto é o último período da época de secas na região, fase em que há aumento de desmatamento.Os dados são coletados por meio do Prodes - Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal. Neste ano, foram analisadas 85 imagens de satélite.O Inpe alerta, porém, que as imagens do satélite têm limitações por causa da presença de nuvens, "muito comuns na região amazônica". Por isso, o instituto pode revisar os dados no futuro. ParáA região com a maior área desmatada na região é o Estado do Pará, com 5.180 quilômetros quadrados - número que correspondente a quase 50% do total registrado em toda a região amazônica. No final de 2007, o Inpe registrou um forte índice de desmatamento na área. Setores do governo, sobretudo no Ministério do Meio Ambiente, apontaram a produção agrícola - especialmente de soja - como o principal responsável pelo desmate.Já os dados do sistema de detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), que traz informações mais atualizadas, apontaram o estado do Mato Grosso com a maior extensão de desmatamento no mês de setembro: 587 quilômetros quadrados.Pelo histórico do projeto, o pior desempenho foi registrado em 2004, quando a floresta amazônica perdeu uma área de 27,4 mil quilômetros quadrados.Campo de futebolDados divulgados pela ONG Imazon mostram que, em outubro, a Amazônia perdeu o equivalente a um campo de futebol por dia.Segundo a organização, foi desmatada uma área de 102 quilômetros quadrados em todo o mês.O número, porém, é 81% menor do que o registrado no mesmo período do ano anterior.Um estudo divulgado em outubro pela Imazon aponta uma relação direta entre o desmatamento e o preço da soja no mercado. No entanto, o principal responsável seria a produção pecuária.De acordo com a Imazon, a criação de gado é responsável por até 80% do desmatamento na região.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
amazôniabndesfundoeconomist

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.