Desfile do 7 de Setembro em São Paulo ocorre sem registro de manifestações

Governador Geraldo Alckmin (PSDB) e prefeito Fernando Haddad (PT) estiveram no evento

Isadora Peron, O Estado de S. Paulo,

07 de setembro de 2013 | 12h41

Cerca de 20 mil pessoas assistiram ao desfile cívico e militar para celebrar os 191 anos de independência do Brasil neste sábado, 7, no Sambódromo do Anhembi, zona norte de São Paulo. Apesar do reforço na segurança, não foram registradas manifestações nos arredores.

A apresentação começou por volta das 9h30 e contou com a presença do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e do prefeito Fernando Haddad (PT).

Ao todo, 8 mil pessoas desfilaram no Anhembi, entre representantes do Exército Brasileiro e das polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e Civil. A Cavalaria e a Tropa de Choque da PM, no entanto, não participaram da cerimônia, pois foram deslocadas para evitar tumultos durante as manifestações previstas para o dia na capital paulista.

Protesto. O deputado estadual major Olimpio (PDT), provável candidato ao governo do Estado, aproveitou o desfile de para fazer um protesto contra o atual governador Geraldo Alckmin (PSDB).

O deputado se posicionou na arquibancada em frente ao palanque das autoridades e gritou palavras de ordem: "Cadê o dinheiro do Metrô? Cadê o dinheiro da polícia? Vergonha, Alckmin."

"Estamos mobilizados para pressionar o governo a deixar que se assine as 32 assinaturas para a CPI do Metrô (na Assembleia Legislativa)", afirmou.

Além de pedir a apuração das denúncias de formação de cartel nas licitações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), o deputado disse que protestava pelo aumento salarial para os profissionais da segurança pública, categoria que representa na Assembleia.

Ao final do evento, Alckmin evitou comentar os ataques de major Olimpio, mas disse o reajuste da PM está sendo discutido e deve sair na próxima semana.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.