Desempregado pede atenção de Lula a projeto de hidrelétrica

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva permanece nesta manhã de Natal em sua residência, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Na tentativa de obter um minuto da atenção do presidente, o projetista desempregado José Carlos Rodrigues se mantém em frente ao apartamento de Lula com uma placa junto ao corpo pedindo a atenção para o projeto que desenvolveu para o setor elétrico.Rodrigues, conhecido como Zé da Saúde, sugere que o presidente construa, seja com recursos próprios ou por meio das Parcerias Público-Privadas (PPPs), hidrelétricas inteligentes em que não haja a descarga da água, mas sim o seu redirecionamento para projetos de irrigação.Ele propõe que essas hidrelétricas sejam construídas nos rios São Francisco, Tocantins e Paraíba e Três Marias. "Diferentes das hidrelétricas do passado que geram energia somente uma vez, esta tem outras funções, como irrigar o campo, abastecer cidades com água potável e ainda gerar 1 milhão de empregos com a movimentação da economia, seja com agricultura, pecuária, indústria ou transporte", explica Zé da Saúde. "Vim no Natal porque acho que o presidente merece um presente como esse."Segunda tentativaZé da Saúde, que trabalhou na Villares de 1972 a 1973, portanto, no período em que Lula também era empregado da metalúrgica, conta que está desempregado desde 1998, sobrevivendo apenas com bicos. Ele comenta que está tentando patentear o seu projeto, mas ainda não conseguiu por conta do alto custo do processo. "Procurei um escritório especializado nisso e me pediram R$ 5 mil."Ele conta que no ano passado, também no Natal, veio até São Bernardo e entregou ao presidente a mesma carta que hoje tem em mãos. "No ano passado eu entreguei e recebi uma resposta do gabinete do Lula que dizia que o governo tinha outros projetos mais prioritários para o momento, como o Fome Zero, e que no campo energético estava mais interessado em desenvolver o biodiesel", afirma Zé da Saúde.Embora não haja confirmação oficial, o presidente deve permanecer neste sábado em sua casa ao lado de familiares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.