Desempenho em debate impulsiona Serra, diz Anastasia

O governador de Minas Gerais e candidato à reeleição, Antonio Anastasia (PSDB), disse hoje acreditar que o desempenho de José Serra no debate da TV Bandeirantes de ontem dará "novo impulso" à candidatura do presidenciável tucano. Para Anastasia, Serra reforçou sua certeza de que é o mais preparado para governar o País. "Acredito que essa diferença fundamental vai nos levar à vitória tanto no plano nacional, quanto aqui em Minas", disse.

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

06 de agosto de 2010 | 17h52

Para o governador, o debate marcou, de fato, o começo da campanha. "Apesar de não ter havido tempo suficiente para aprofundar a visão de cada candidato sobre questões decisivas para o futuro do País, foi possível começar a estabelecer as primeiras diferenças entre os projetos e, principalmente, entre a capacidade dos candidatos".

Mais cedo, após um encontro com dirigentes da Associação de Gestores Fazendários, Anastasia considerou que o formato do debate contribuiu para "uma certa polarização" entre o candidato tucano e a petista Dilma Rousseff. "Mas isso foi parte das regras do jogo, aceitas por todos", falou.

O ex-governador Aécio Neves (PSDB), candidato ao Senado, também comentou o desempenho de Serra, avaliando que, mesmo com baixa audiência, o debate foi bom momento para a campanha do tucano. "Mesmo não tendo uma grande audiência, foi positivo", disse. "A ministra Dilma fez a tentativa de trazer o debate para o passado, que naturalmente não interessa a ninguém", disse.

Anastasia disse que aguarda com "muita serenidade" o debate da TV Bandeirantes com os candidatos à sucessão estadual, no próximo dia 12. O governador - que nas pesquisas de intenção de votos aparece em segundo lugar na corrida estadual, em média cerca de 20 pontos porcentuais atrás do peemedebista Hélio Costa - confia no início da propaganda no rádio e na TV para se tornar mais conhecido. Segundo ele, o debate também cumprirá essa função.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.