Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Desembarque do PSDB é 'questão superada', diz Aécio

Segundo senador tucano, saída do partido do governo 'não é pauta do PSDB hoje'

Renan Truffi, O Estado de S.Paulo

09 Agosto 2017 | 12h36

BRASÍLIA - O presidente licenciado do PSDB, senador Aécio Neves (MG), disse nesta quarta-feira que a divergência interna do partido em relação ao apoio ao governo Michel Temer é uma questão superada.

"Essa questão está superada, não é a pauta do PSDB hoje. Cada parlamentar se manifestou na Câmara dos Deputados de forma absolutamente livre e de acordo com suas convicções. O que nos une hoje é o compromisso com as reformas. Existem divergências, mas são naturais. Nosso entendimento é que essa questão está superada", disse.

O senador tucano afirmou também que enquanto Temer julgar necessário contar com os quadros do PSDB nos ministérios, o Palácio do Planalto terá "liberdade" para isso. Ao defender essa posição, Aécioainda elogiou o desempenho dos ministros Bruno Araújo (Cidades) e Aloysio Nunes (Relações Exteriores).

Aécio falou à imprensa durante a reunião da Executiva Nacional do partido, que acontece neste momento na sede do PSDB em Brasília. O mineiro deixou o encontrou logo pós o início e informou que apresentou uma proposta para que a eleição da nova direção do partido seja feita em dezembro, assim como a escolha do pré-candidato tucano à Presidência em 2018.

A reunião tem as presenças de nomes como Aloysio Nunes, Bruno Araújo e senador José Serra (PSDB-SP). Mesmo estando em Brasília para audiências com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e Senado, Eunício Oliveira (PMDB- CE), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não compareceu à reunião. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.