Desembargadores de MG param em protesto contra teto salarial

Os desembargadores mineiros entrarão em greve de advertência na segunda-feira (dia 20), repudiando a proposta de resolução sobre o teto salarial, que será votada na terça-feira (dia 21) pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A deliberação unânime pela greve foi tomada ontem (dia 16) pelos 117 desembargadores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que agora esperam a adesão ao movimento grevista de desembargadores de outros Estados. Também está previsto um protesto em frente ao prédio do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília.A resolução do CNJ apresentada aos tribunais fixa o teto do Judiciário estadual em 90,25% da remuneração do presidente do Supremo Tribunal Federal, que hoje ganha R$ 24,5 mil. A proposta ainda prevê o impedimento de os tribunais estaduais enviarem às assembléias propostas de remuneração, excetuando aquela em que o teto vai ser fixado. A partir da fixação do teto, somente o CNJ poderá tomar a iniciativa de matérias relativas à remuneração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.