Desembargador manda soltar 17 presos na Operação Cerol

O desembargador federal Abel Gomes, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (Rio de Janeiro e Espírito Santo), mandou libertar, nesta terça-feira, todos os 17 presos da Operação Cerol, realizada pela Polícia Federal em conjunto com a Procuradoria da República do Rio, na última Sexta-feira.Entre os presos, estão seis delegados federais - sendo dois ex-superintendentes do DPF no Rio -, um agente e um escrivão, um fiscal do INSS, cinco advogados e dois empresários. Todos são acusados de montar um esquema pelo qual advogados e empresários corrompiam os policiais em troca de favores, beneficiando quem estava sendo investigado.Apesar de apenas oito dos acusados terem impetrado pedido de habeas-corpus, o desembargador estendeu a liminar, concedida no início da noite, aos 17 presos. Para decretar a soltura, o desembargador salientou que os acusados devem se manter "afastados, fisicamente, da repartição de trabalho, exceto com prévia autorização judicial, enquanto durar o inquérito".Todos os envolvidos deverão manter atualizados seus endereços e comparecer aos atos a que forem chamados pela polícia, além de estarem proibidos de se afastarem da cidade.O próprio Abel Gomes já havia negado anteriormente a liberdade de alguns presos, mas, nesta terça, considerou que a detenção havia cumprido seu propósito: evitar com que os investigados pudessem interferir no andamento de novas apurações. O desembargador ressalvou ainda que os acusados, mesmo podendo permanecer calados diante das autoridades policiais, "não se negaram a prestar depoimentos", o que abrandou a prisão.Os acusadosNa Operação Cerol foram presos os delegados federais José Milton Rodrigues, Jairo Helvécio Kullmann (ambos ex-superintendentes), Daniel Leite Brandão, Mauro de Miranda Montenegro, Jorge Maurício Mendes de Almeida e Paulo Sérgio Baltazar;o agente de polícia Antônio Xavier Mendes;o escrivão Álvaro Andrade da Silva;o fiscal do INSS Clóvis Maurício Alves Pfaltzgraff;os advogados Mário Jorge Campos Rodrigues, Monclar Eugenio Gama, Patrícia Esteves de Pinho, Mário Roberto Affonso de Almeida e Tarcísio de Figueiredo Pelúcio;os empresários Renato Paula de Almeida, Jorge Antonio Duarte Delduque (da empresa Vigban) e Paulo Henrique Villela Pedras, da Cervejaria Petrópolis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.