Desde 2002, brasileiros ‘portenhos’ tiveram perfil petista

Nos anos 90, porém, tucanos predominavam em Buenos Aires

Ariel Palacios, correspondente de O Estado de S.Paulo,

31 de outubro de 2010 | 11h05

BUENOS AIRES - Ao longo desta década o eleitorado brasileiro na capital argentina teve um perfil petista que intensificou-se com o passar dos anos.

 

Em 2002, dos 518 eleitores que participaram na ocasião da votação na Embaixada do Brasil em Buenos Aires, o petista Luiz Inácio Lula da Silva teve 289 votos, enquanto que o tucano José Serra conseguiu 164 votos.

 

Nas eleições presidenciais de 2006, de um total de 1.001 votos, 447 foram destinados ao presidente Lula, enquanto que o tucano Geraldo Alckmin recebeu 366.

 

Neste ano, no primeiro turno da eleição na Argentina, de 3.877 brasileiros cadastrados na cidade de Buenos Aires votaram 2.147. Destes, Dilma conseguiu 1.187 votos, enquanto que Serra teve 546 votos.

 

Anos 90

 

Na contra-mão da última década, nos anos 90 o voto tucano predominava. Em 1998 a vitória foi do presidente Fernando Henrique Cardoso, que de um total de 434 votos, arrebatou 308. O petista Lula obteve apenas 87 votos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.