Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Descontraída, Dilma diz que fugas 'infelizmente' não são para namorar

Em entrevista, presidente diz que se diverte com imitações e não descarta ter habilitação para motos

Beatriz Bulla , Agência Estado

06 de novembro de 2013 | 17h03

A presidente Dilma Rousseff se diverte com as suas imitações, gosta de charges que a retratem, não descarta fazer curso para ter habilitação de motos e, apesar de às vezes fugir dos seguranças, "infelizmente" não faz isso para namorar. Foi o que ela contou, num momento de descontração, na entrevista concedida na tarde desta quarta-feira, 06, a veículos do Grupo RBS e gravada no Palácio da Alvorada, em Brasília.

Ela voltou a reclamar não poder andar na rua sem o aparato de segurança e disse, mais uma vez, que Brasília "não tem esquina". Apesar de toda segurança, reiterou que continua "fugindo", mas não se estendeu no assunto porque "uma pessoa que foge não fica contando que foge".

Questionada se alguma das escapadas é para encontros com um namorado, Dilma respondeu com bom humor: "Não querido, infelizmente não. Seria muito bom, seria um momento de grande relaxamento, mas estou fugindo para coisa muito pequenininha". E lembrou da caminhada pela Praça da Liberdade, em Belo Horizonte, em agosto.

O passeio de moto pela capital federal também foi tema da conversa. O evento fez a presidente sentir "grande sensação de liberdade". "Agora entendo porque tem tanto motoqueiro", disse. Ela afirmou que se tivesse tempo, faria o curso para conseguir habilitação de motocicletas e que a hipótese não está descartada.

Entre suas imitações, Dilma "gosta muito" do perfil Dilma Bolada nas redes sociais. Ela aprecia também o Diário da Dilma, da revista Piauí, que simula um diário da presidente. "Tem almas generosas que trazem pra mim e leem alto o diário da Piauí. Eu me divirto muito", contou.

Ela lembrou de charges que a retratavam como a personagem chapeuzinho vermelho. "Tinha umas do chapeuzinho vermelho, do lobo e da vovozinha. A vovozinha, se não me engano, era o Lula", lembrou. "Eu gosto de charge, tem umas excelentes."

Tudo o que sabemos sobre:
Dilmafugas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.