Descoberto plano para matar político no RS

A Secretaria de Justiça e Segurança do Rio Grande do Sul descobriu um plano para matar o vice-prefeito de Santa Maria, Paulo Pimenta (PT). No ano passado, o petista foi presidente de uma CPI na Assembléia Legislativa que investigou o crime organizado no Estado e expôs quadrilhas de tráfico e roubo de carga. De acordo com fontes não-oficiais, o plano teria sido revelado na quinta-feira aos serviços de inteligência por um dos homens do grupo de Nei Machado, um traficante gaúcho preso há 40 dias na Colômbia. Quatro integrantes da quadrilha, com dois veículos e uma aparato montado em uma casa alugada em Santa Maria, teriam sido descobertos pela Brigada Militar (a PM no RS). A Secretaria de Segurança não confirma se capturou algum dos suspeitos: três deles seriam ex-policiais, expulsos da corporação.O vice-prefeito foi removido de sua casa em Santa Maria na madrugada de hoje por um grupo de policiais da BM e do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). Pimenta foi transferido para um local seguro e se mantém incomunicável. No único contato com a imprensa, pela Rádio Gaúcha, hoje pela manhã, disse que estava bem e que o plano seria assassiná-lo entre sexta-feira e sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.