Desaparecimento de radar é 'raríssimo', diz presidente de entidade de controladores

De acordo com IFATCA, houve casos em que avião sumiu do radar para fazer pouso de emergência.

BBC Brasil, BBC

01 de junho de 2009 | 08h35

O desaparecimento de aviões de telas de radar durante o voo é "raríssimo", segundo disse à BBC Brasil o presidente da Federação Internacional das Associações de controladores de Tráfego Aéreo, IFACTA, na sigla em inglês.

De acordo com Mark Baumgartner, ainda é muito cedo para tentar dizer o que pode ter ocorrido com o voo da 447 da Air France, que partiu do Rio de Janeiro na noite de domingo com destino a Paris e sumiu dos radares que acompanhavam o avião.

Segundo Baumgartner, já houve desaparecimentos do tipo no passado - como no caso do voo 881 da TWA, que explodiu perto da costa de Long Island segundos depois de desaparecer dos radares - mas são situações raras.

Em alguns casos, o avião teve que realizar pouso de emergência no meio do caminho.

Para Baumgartner, no caso de uma falha técnica, o avião provavelmente teria tentado pousar em algum lugar no meio do caminho.

Duzentos e dezesseis passageiros e 12 tripulantes estavam a bordo do avião da Air France na hora em que ele desapareceu, na manhã desta segunda-feira.

Autoridades brasileiras disseram já ter iniciado buscas perto da ilha de Fernando de Noronha, na costa brasileira.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.