Desaparece máquina onde foi tirado extrato da conta do caseiro

A Polícia Federal informou, nesta sexta-feira, que o computador da sede da Caixa Econômica em Brasília, no qual dois funcionários da instituição teriam tirado um extrato da conta bancária do caseiro Francenildo Santos Costa, foi retirado do prédio e desapareceu, mas que a direção da Caixa se comprometeu a localizá-lo ainda hoje e entregá-lo à PF para ser periciado.Ainda segundo a PF, além dessa máquina, deverá ser periciado o computador central em São Paulo ao qual ela estava ligada na hora da violação do sigilo do caseiro. Dada a nova situação, além de cobrar explicações da Caixa, a PF quer agora saber quem tirou o computador do prédio e o motivo. O extrato foi tirado no momento em que Francenildo estava se inscrevendo no programa de proteção de testemunhas na PF, depois que desmentiu a versão do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, afirmando que ele freqüentava uma mansão no Lago Sul, em Brasília, onde a chamada república de Ribeirão fazia negócios e festas.A PF informou, também, que não pediu a quebra de sigilos bancário, fiscal e telefônico de Eurípides Souza da Silva, suposto pai biológico do caseiro, Eurípides Soares da Silva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.