Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Desacertos nos cem primeiros dias da gestão Bolsonaro foram 'pontuais', diz Onyx

Para ele, maioria das ações até o momento foi positiva. Onyx justificou que o governo 'está aprendendo'

Julia Lindner e Amanda Pupo, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2019 | 11h08

BRASÍLIA - O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, voltou a admitir erros nos primeiros cem dias da gestão Jair Bolsonaro, mas avaliou que foram questões "pontuais" e que a maioria das ações até o momento foi positiva. Como fez em outros discursos, ele justificou que o governo "está aprendendo". "Tem que ter paciência", reforçou.

Onyx também afirmou que é preciso ter "humildade" para reconhecer quando o governo se engana . "Precisamos ter humildade. Saber que a gente erra e corrigir." Ele também elogiou o presidente Bolsonaro, dizendo que ele é o primeiro a reconhecer quando não possui informações sobre determinado assunto.

Onyx e técnicos da Casa Civil participaram de coletiva de imprensa para um balanço dos 100 dias.

No início, ao ser questionado sobre o que está dando errado, afirmou que às vezes se coloca para jogar alguém que não oferece o rendimento que se esperava. Neste caso, alegou, é preciso mudar. Desde o início do ano, dois ministros foram demitidos.

"O presidente está fazendo os mesmos ajustes que o Felipão (técnico do Palmeiras) fez no ano passado e deu certo", disse. Ele também comentou que o Palmeiras, do qual Bolsonaro é torcedor, iniciou o campeonato "flertando com o rebaixamento, mas terminou campeão".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.