Deputados trocam acusações

Reportagem do ?Estado? mostrou inércia no Legislativo

O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2022 | 00h00

Os deputados reagiram ontem, da tribuna, à reportagem do Estado que mapeou a paralisia do Legislativo paulista. Em um troca-troca de acusações, os parlamentares culparam uns aos outros pela baixa produtividade da Assembléia.No domingo, o Estado mostrou que, em uma semana, a Casa custou R$ 4,9 milhões aos cofres públicos, mas apresentou produtividade zero. Não aprovou nem discutiu nenhum projeto, o plenário ficou a maior parte do tempo vazio e a maioria das 23 comissões permanentes da Casa nem sequer se reuniu. O PT foi o primeiro a usar os microfones. "Os deputados do PT têm cumprido seu papel para dar quórum nas comissões e fazer o trabalho. Mas somos 20 de 94 deputados. Temos sido uma das bancadas mais presentes nesta casa", discursou líder do partido, Simão Pedro. "O problema está na base do governo, que não comparece ao plenário nem para votar seus próprios projetos."O presidente da Assembléia, Vaz de Lima (PSDB), e os governistas apontam o regimento interno como o principal culpado pela morosidade dos trabalhos. "Não se trata de bancada A, B ou C. A Casa toda está sofrendo. Precisamos mudar o regimento", disse o vice-líder do governo, Samuel Moreira (PSDB), durante reunião da Comissão de Finanças e Orçamento, quando a reportagem voltou a ser alvo de discussão entre os parlamentares.Apesar da indignação dos deputados, ontem foi mais um dia de muitas ausências em plenário. Numa reprise do que foi a tônica da Casa na semana passada, a sessão ordinária foi encerrada às 19 horas sem que nenhuma proposta tivesse sido apreciada pelos parlamentares. Houve uma tentativa, mas não havia o mínimo de 48 deputados em plenário para aprovações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.