Deputados relatam clima de absolvição no Senado

Deputados que assistiam a sessão secreta no plenário do Senado onde será votado o pedido de cassação do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), fizeram relatos à imprensa em que comentaram que Renan estava aparentemente tranqüilo à espera da votação, indicando que ele poderia estar certo de sua absolvição. O deputado Paulinho da Força (PDT-SP) concluiu que o clima reinante no plenário era de absolver Renan. O deputado Barbosa Neto (PDT-PR) relatou que Renan está sereno. "Uma tranqüilidade surpreendente". O pedetista ainda avançou mais: "Parece que o senador já teria 45 votos. Vejo que o corporativismo está imperando. Eu sinto isso".O deputado José Carlos Vieira (DEM-SC) não se conteve ao sair do plenário. "É um clima de calma que me preocupa. Uma indefinição", relatou. Ao contrário dos deputados, os senadores adotaram discrição e evitaram dar entrevistas. Poucos saíram do plenário para não dar motivos para que alguém questionasse a legalidade da sessão por conta de vazamentos à imprensa. Como não saíram para o almoço, os parlamentares se serviam de sanduíches e biscoitos de polvilho, segundo Barbosa Neto. Duas mesas de lanche foram montadas: uma no plenário e outra no salão de café dos senadores. Os discursos continuavam e o senador Renan Calheiros ainda não havia feito seu discurso de defesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.