Deputados querem unificação das eleições

A reforma política que voltou a ser discutida pelos deputados poderá dar mais dois anos de mandato aos prefeitos para que as eleições municipais coincidam a eleição para presidente, governador, deputado federal e estadual e senador. A idéia foi defendida nesta quinta-feira por líderes da base na reunião com o presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP). A unificação das eleição em uma mesma data passou a ser um dos pontos mais defendidos pelos líderes na volta ao Congresso depois do primeiro turno.Por uma fórmula ainda não definida, poderiam ser prorrogados os mandatos dos atuais prefeitos até 2010, para estabelecer aí a coincidência, ou em 2008 os prefeitos disputariam a eleição sabendo que teriam mandato de seis anos, de forma a fazer o encontro de datas em 2014."Prorrogaríamos o mandato dos prefeitos, mas eles não teriam direito à reeleição", defendeu o líder do PTB na Câmara, José Múcio Monteiro (PE). Para ele, a coincidência da data das eleições poderia diminuir os custos das campanhas políticas e evitar a paralisia do Executivo nos seis meses anteriores às eleições. Monteiro descartou a possibilidade de a unificação das datas ser feita com a prorrogação do mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dos governadores e dos deputados e senadores. "Seria legislar em causa própria", argumentou. Para mudar a data das eleições é necessária a aprovação de uma emenda constitucional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.