Deputados petistas pedem a Alckmin exoneração de delegado

O Núcleo de Direitos Humanos do Partido dos Trabalhadores da Câmara dos Deputados quer que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, exonere o delegado Aparecido Laertes Calandra, nomeado nesta semana para a chefia do Departamento de Inteligência da Polícia Civil de São Paulo - Dipol.Em nota de repúdio, o núcleo pede ao governador que ?livre São Paulo de ter nos primeiros escalões da Polícia um homem que liderou sessões de tortura na década de 70?. Calandra, diz a nota, era conhecido nos porões da ditadura como "capitão Ubirajara".A nota, assinada pela coordenadora do núcleo, deputada Iriny Lopes (PT-ES), classifica a nomeação como um ?ato de profundo desrespeito aos direitos humanos?.Para os deputados desse núcleo do PT, a escolha de Calandra deixou ?São Paulo na contramão do todos os tratados, acordos e convenções internacionais, que consideram a tortura crime contra a humanidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.