Divulgação
Divulgação

Deputados petistas fazem ato de desagravo a Lula em São Paulo

Após suspensão de depoimento, grupo se encontrou com o ex-presidente e Marisa no Instituto Lula

Ana Fernandes, Ricardo Galhardo e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2016 | 10h25

Um grupo de 20 deputados federais do PT foi a São Paulo para promover na manhã desta quarta-feira, 17, um ato de defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os parlamentares, que deixaram Brasília ontem, seguiram para o Instituto Lula, onde se encontraram com Lula e a mulher dele, Marisa Letícia. O grupo foi liberado pelo líder da bancada, Afonso Florence (BA). Entre os deputados presentes na manifestação, estavam Paulo Teixeira (SP), Maria do Rosário (RS), Luiz Sérgio (RJ) e Vicente Cândido (SP).

No final da noite da terça-feira, 16, o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) suspendeu o depoimento do ex-presidente e da ex-primeira dama no inquérito aberto pelo Ministério Público de São Paulo sobre suposta propriedade de familiares do petista de um tríplex na praia do Guarujá, litoral paulista. O depoimento estava previsto para esta quarta-feira no Fórum Criminal da Barra Funda, na capital paulista. A suspensão da audiência para ouvir Lula ocorreu porque, na avaliação do conselheiro que proferiu a decisão, o promotor teria abusado de suas prerrogativas ao abrir inquérito referente a uma área que não estava sob sua investigação.

Após a suspensão da audiência, o Ministério Público de São Paulo marcou uma entrevista coletiva para esta quarta-feira na qual deve falar sobre o caso.

O ato dos petistas faz parte de uma mobilização promovida pelo partido para defender publicamente o ex-presidente da República. Ainda neste mês, está prevista a festa de aniversário da legenda, quando os petistas farão uma homenagem a Lula.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.