Deputados paulistas tomam posse na Assembléia Legislativa

Com a presença do governador, José Serra (PSDB), teve início às 15h30 desta quinta-feira a abertura oficial da 16ª Legislatura da Assembléia de São Paulo, com a posse dos deputados eleitos e reeleitos no dia 1º de outubro do ano passado. O início da cerimônia foi marcado pela execução do Hino Nacional, pelo violonista Marcelo Loureiro, e pela leitura do compromisso de posse dos parlamentares.O presidente da Casa, Rodrigo Garcia (PFL), leu um comunicado antes do início do evento, informando que o deputado Roque Barbieri (PTB) não iria participar da cerimônia de posse por causa do falecimento de um ente da família. Além do governador Serra, participam também da abertura dos trabalhos legislativos de São Paulo, o prefeito da capital, Gilberto Kassab (PFL), o presidente do Tribunal de Justiça, Celso Limongi, o curador-geral de Justiça de São Paulo, Rodrigo Pinho, o presidente do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Roque Citadini, além de secretários de Estado, prefeitos dos municípios de São Paulo, vereadores e demais autoridades.A nova legislatura da Assembléia Legislativa de São Paulo dará ao governador Serra uma maioria na Casa, mais folgada do que teve o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). O fortalecimento da base governista na Assembléia pode ser um sinal de que o governador José Serra terá menos problemas para aprovar os projetos de interesse de sua administração. Apesar disso, o PT garante que não deixará de fazer uma oposição firme e pontual ao governo tucano.Após a cerimônia de posse dos parlamentares, terá início a eleição para a composição da nova mesa diretora. Em razão da conquista do apoio do maior adversário na Casa, o PT, o tucano Vaz de Lima já está virtualmente eleito para presidir o parlamento paulista no biênio 2007/2008. Pelas contas de assessores tucanos, o deputado Vaz de Lima deverá ter 70 dos 94 votos da Assembléia.Dos 94 deputados da legislatura passada, 49 foram reeleitos, o que representa uma renovação de 47,9% do total de cadeiras do legislativo paulista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.