Deputados negam ter cometido irregularidades

O líder do PSD, Rogério Rosso (DF), afirmou “já ter esclarecido” os processos contra ele. Rosso é investigado no Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal por peculato e já foi indiciado por corrupção eleitoral.

O Estado de S.Paulo

11 de julho de 2016 | 05h00

O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), citado na Lava Jato, disse que “já está tudo explicado”. “Isso diz respeito a doação ao DEM, mas é legal, basta ver a prestação de contas do partido.”

Heráclito Fortes (PSB-PI) afirmou que a ação “não tem o menor sentido”. O deputado Beto Mansur (PRB-SP), disse que “está ganhando todas as ações” em que seu nome aparece.

Jovair Arantes (PTB-GO) disse que “recebeu uma multa” em seu processo, mas que recorreu.

Fernando Giacobo (PR-PR) afirma ser “100% inocente”, e que “a prescrição dos processos fala por si.” Os demais negaram irregularidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.