Deputados não sabem de onde Lula tirou promessa sobre IR

Os líderes governistas na Câmara foram surpreendidos com a declaração do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que até sexta-feira dará uma boa notícia sobre a correção das tabelas do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF). O assunto, garantiram líderes aliados, não entrou na pauta de nenhuma das reuniões das últimas semanas entre o Planalto e seus aliados.Mexer na tabela do IRPF, neste momento, não estava nos planos da área técnica. Normalmente, essas mudanças são promovidas pela Receita no fim do ano, para valer no ano seguinte. No Congresso, o comentário geral era: ninguém sabe de onde o presidente tirou essa proposta. O deputado Paulo Bernardo (PT-PR) acha pouco provável a adoção da medida em 2004.EstudosAs principais centrais sindicais do País esperam que Lula cumpra o quanto antes a promessa de reajustar a tabela do IR, para que os descontos possam ser imediatamente reduzidos. "Vamos esperar que o dia dos trabalhadores ilumine o presidente para corrigir a tabela e dar um bom aumento para o mínimo", afirmou o presidente da CUT, Luiz Marinho. "No mínimo, o presidente deveria corrigir a inflação relativa a esses 16 meses de governo, mas, do jeito que esse governo é mole, só vendo para crer", disse o presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho. "A defasagem chega a 60%", observou o presidente da CUT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.