Deputados gastaram R$ 20 mi em viagens, indica estudo

Os gastos dos deputados federais com viagens atingiram R$ 20 milhões em todo o ano passado, aponta estudo divulgado pela Organização Não-Governamental (ONG) Transparência Brasil sobre o comportamento dos parlamentares da Câmara, Senado, Assembléias Legislativas e Câmara Distrital de Brasília. O dinheiro seria suficiente para que cada deputado federal desse cinco voltas em torno da Terra de avião. Com combustíveis, os deputados gastaram R$ 16,7 milhões no ano, o suficiente para que cada um deles rodasse 144 mil quilômetros.Os gastos dos deputados estaduais com combustíveis dos Estados do Rio Grande do Sul, São Paulo e do Distrito Federal também foram significativos em 2007. No Rio Grande do Sul, o volume de combustível consumido em 2007 seria suficiente para um automóvel percorrer 73,8 milhões de quilômetros; em São Paulo, 11,1 milhões de quilômetros; no Distrito Federal, o percurso do Plano Piloto poderia ter sido feito, de uma ponta a outra, mais de 235 mil vezes no ano passado.Cerca de um terço dos 511 deputados federais apresentam ocorrências na Justiça ou nos Tribunais de Contas. No Estado do Tocantins, 75% dos parlamentares estão nessa condição. No Senado, 30 senadores possuem ocorrências na Justiça ou Tribunais de Contas, onze deles de Estados da Região Nordeste do País. No caso das Assembléias Legislativas, a média nacional também é de um terço, mas, em Goiás, esse porcentual é de 70%, e em outros sete Estados o índice chega aos 40%. Poucas assembléias divulgaram informações sobre os gastos dos deputados.AssiduidadeA assiduidade dos parlamentares deixou a desejar. Na Câmara Federal, a média de faltas nas sessões plenárias foi de 12% no ano, e nas comissões temáticas, de 28%. Os deputados federais do Rio Grande do Norte foram os líderes na média de faltas de ambas as categorias, com 18,9% e 39,3%, respectivamente. Nas Assembléias Legislativas, a pior assiduidade é a de Pernambuco, com média de 26,6% de faltas.A lista dos dez deputados federais que menos justificaram suas faltas em sessões plenárias é composta por Alberto Silva (PMDB-PI), Mussa Demes (DEM-PI), Enio Bacci (PDT-RS), Claudio Diaz (PSDB-RS), Carlos Wilson (PT-PE), Jader Barbalho (PMDB-PA), Dr. Pinotti (DEM-SP), Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), Clodovil Hernandes (PR-SP) e José Santana de Vasconcellos (PR-MG).Os deputados federais mais assíduos, que não faltaram a nenhuma sessão plenária, são Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA), Manato (PDT-ES), Angela Amin (PP-SC), Professor Victorio Galli (PMDB-MT), Jutahy Junior (PSDB-BA), Pedro Fernandes (PTB-MA), B. Sá (PSB-PI), Jofran Frejat (PR-DF) e José Genoino (PT-SP).Dos 513 deputados federais, 55, ou 10,7%, possuem concessões de rádio ou TV em seu nome, sendo que 30 são da Região Nordeste, sete em São Paulo e seis em Minas Gerais. No Senado, 23 são concessionários de rádio ou TV, ou 28,4%, sendo 14 da Região Nordeste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.