Deputados exigem nomes de envolvidos no caso Banestado

A Comissão de Segurança Pública Câmara vai transformar, na tarde desta quinta-feira, em sessão secreta a audiência pública que está realizando com os delegados José Francisco Castilho Neto e Antônio Carlos de Carvalho e os peritos criminais Eurico Monteiro Montenegro e Renato Rodrigues Barbosa, todos da Polícia Federal, que investigam a remessa ilegal de US$ 30 bilhões por contas CC-5, sobretudo pela agência do Banestado em Nova Yorque. O perito Montenegro confirmou hoje à Comissão que há dois políticos na lista de suspeitos de envolvimento no caso. Castilho Neto ponderou que numa investigação ampla como esta, certamente aparecerão nomes de pessoas e empresas influentes. Os deputados querem que os representantes da PF revelem os nomes dos políticos supostamente envolvidos nas remessas ilegais de dinheiro. A comissão aprovou também convite para, na próxima terça-feira, os procuradores Luiz Francisco de Souza, do Ministério Público Federal no Distrito Federal, os procuradores João Francisco Bezerra de Carvalho e Alexandre Porciúncula e o delegado Maurício Faleixo, integrantes da força-tarefa criada pelo governo, comparecerem à comissão. Faleixo é quem está presidindo o inquérito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.