Deputados esperam que Arruda deixe o PSDB

A decisão tomada pela bancada do PSDB na Câmara, de recomendar à Executiva Nacional do partido o início do processo de expulsão do ex-líder do governo no Senado, José Roberto Arruda (DF), foi considerada inevitável pelos deputados tucanos. O próprio líder do partido na Câmara, deputado Jutahy Júnior (BA), mostrou-se surpreso com a reação praticamente unânime de sua bancada em condenar a atitude de Arruda. Com a decisão da bancada, os deputados esperam pressionar Arruda a renunciar. A renúncia é considerada pelos deputados tucanos a saída mais apropriada para o senador.Participaram da reunião da bancada tucana na Câmara mais de 80 deputados, e apenas a deputada Lúcia Vânia (GO) se absteve de se pronunciar, alegando "razões pessoais". A decisão da bancada foi considerada um "processo doloroso" pelo líder Jutahy Júnior. "O senador José Roberto Arruda tem relações pessoais com a maioria dos deputados da bancada, é um homem de talento e vocação política, mas, infelizmente, os atos por ele praticados são gravíssimos e confrontam com dois dos valores fundamentais do nosso partido: a ética e a democracia", justificou Jutahy Júnior.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.