Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Deputados enviam mensagem de solidariedade a Pinguelli

Um grupo de deputados de diferentes partidos vai enviar hoje a tarde uma mensagem de solidariedade ao presidente da Eletrobrás Luiz Pinguelli Rosa, que deixa o cargo para ceder a vaga ao indicado do PMDB. Até agora, 12 deputados assinaram a moção, segundo o deputado Chico Alencar (PT-RJ), que está recolhendo assinaturas na Câmara. Na moção, os deputados parabenizam Pinguelli pelo trabalho que desenvolveu e afirmam que no Congresso ele tem muitos votos. "Os votos de todos os parlamentares comprometidos com a soberania nacional, com desenvolvimento científico e tecnológico do País, e com a sensibilidade social, a ética e a transparência na gestão pública", diz o texto, conforme relato de Chico Alencar. O deputado criticou a troca no posto motivada pelo ajuste político do governo. "A assumida razão de votação no Parlamento é um procedimento com tons fisiologistas que nos chocam muito", disse Alencar. Ele defende a manutenção do engenheiro Drumond Reis na direção financeira da Eletrobrás. Na sua opinião, uma eventual saída de Drumond é preocupante. "Sabemos como esses cargos são cobiçados", disse.Viagem aos EUALuiz Pinguelli Rosa ainda fará uma viagem oficial aos Estados Unidos, na semana que vem, antes de deixar a Eletrobrás. Conforme ato publicado no Diário Oficial, Pinguelli viaja no dia 25 para os Estados Unidos para participar da reunião de organização da conferência "The Energy for Development", devendo retornar ao Brasil no dia 28 de abril. Pinguelli explicou ontem que ficará no cargo ate que a assembléia de acionistas da empresa ratifique o nome do novo presidente. A expectativa é de que ainda esta semana o presidente Luiz Inácio Lula da Silva oficialize a indicação de Silas Rondeau, atual presidente da Eletronorte, para suceder Pinguelli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.