Deputados do PT defendem espaço do partido em 2º mandato

A bancada do PT, que se reuniu nesta quinta-feira na Câmara, manifestou a disposição de defender o espaço do partido na composição do governo Lula, no segundo mandato.A avaliação dos deputados petistas foi de que o partido saiu vitorioso das eleições, com maior número de votos para a Câmara, apesar de não ter feito a maior bancada, por causa da legislação eleitoral; elegeu governadores e, portanto, deve interferir no governo e para isso precisa ocupar espaço no Executivo.Mas, na última quarta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu a entender que o seu partido, o PT, poderá ter participação menor no seu segundo mandato: "O PT já tem o cargo mais importante do governo, que é o cargo de presidente da República. Já é uma boa representação. O PT vai ter a participação no governo que tem o tamanho do PT", afirmou Lula.O presidente licenciado do partido, deputado Ricardo Berzoini (PT-SP) também considera que o PT saiu fortalecido e disse que o presidente Lula vai tentar conciliar a representação dos partidos na equipe de governo. "O PT não pode nem ter ansiedade de entender que a ocupação do espaço por si só faz o partido crescer e não pode subestimar a qualidade de sua intervenção", afirmou Berzoini.Para o líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), a bancada do PT tem "convicção de que o partido faz bem para o País e que, portanto, faz bem para o governo".O deputado Tarcisio Zimmerman (PT-RS), lembrou que o programa eleito foi o do PT e que o partido vai buscar o espaço devido a quem venceu a eleição. "Queremos compor o governo buscando as condições de governabilidade e a hegemonia do programa de quem venceu a eleição", afirmou Zimmerman. A reunião da bancada entre os deputados eleitos e os atuais foi para discutir a conjuntura política e as prioridades em 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.